Acessibilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1504 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Medidas e padrões referenciais básicos As medidas ou padrões referenciais para atender aos portadores de deficiência física constam nas figuras e tabelas a seguir: Figura 1: Referenciais genéricos, visando atender o maior numero possível de situações. Obs: a utilização da cadeira de rodas impõe limites a execução de tarefas, por dificultar a aproximação aos objetose o alcance a elementos acima e abaixo do raio de ação de uma pessoa sentada. A dificuldade no deslocamento frontal e lateral do tronco sugere a utilização de uma faixa de conforto entre 0,80m e 1,00m para as atividades que exijam manipulação continua. Figura 2: Referenciais paraatividades que não exijam o uso da força ou o uso de coordenação motora fina. Obs: neste caso, a altura limita-se, no máximo, a 1,35m, mas recomenda-se não ultrapassar 1,20m, valendo essas dimensões como parâmetro para as atividades realizadas dentro da faixa de alcance dos braços (0,62m) Tabela 1: Referenciais de alturas recomendados para a localização de dispositivosde acionamento de sistemas diversos por pessoas em cadeira de rodas. Acesso e circulação Superfície- áreas de circulação com superfície regular, firme, estável e antiderrapante, sob qualquer condição climática, admitindo-se inclinação transversal da superfície de ate 2%. Diferenciação- na área de circulação, recomenda-se a utilização de faixas de piso com textura e cor diferenciadas,para facilitar a identificação do percurso pelas pessoas portadoras de deficiência sensorial visual. Juntas de dilatação e grelhas embutidas no piso, transversal à direção do movimento, de preferencia fora do fluxo principal de circulação. Carpetes embutidos no piso e nivelados de maneira que a sobrelevaçao não exceda 1,5cm, forrações com bordas firmemente fixadas ao piso e aplicadasevitando eventual enrugamento de sua superfície. Dimensões- devem assegurar faixa de circulação livre de barreiras ou obstáculos, de modo a permitir: - Deslocamentos em linha reta- larguras mínimas necessárias 0,80m para circulação de uma cadeira de rodas, pelas portas e obstáculos fixos; 1,20m para circulação simultânea de uma pessoa e uma cadeira de rodas1,50m para circulação simultânea de duas cadeiras de rodas - Manobra de rotação sem deslocamento- áreas mínimas necessárias: 1,20m por 1,20m para rotação de 90° 1,50m por 1,20m para rotação de 180° um circulo de 1,50m de diâmetro para rotação de 360° - Manobra de rotação com deslocamento – área ideal definida em função do raio necessário para efetuar arotação, para permitir a passagem por corredores de diferentes dimensões. – Descanso – recomendada a existência de área de descanso fora do fluxo de circulação a cada 60m para piso com até 3% de inclinação ou a cada 30m para piso com 3 a 5% de inclinação. Inclinações superiores a 5% consideram-se rampas. Essas áreas devem ser dimensionadas de modo a permitir a manobra de cadeiras de rodas,dispondo, se possível, de bancos e encostos. - Inclinação – dentro dos limites estabelecidos com inclinação transversal de no máximo 2%. Largura mínima admissível de 1,20m, sendo recomendável 1,50m. a) Rampas curvas com inclinação máxima de 8,33% e raio mínimo de 3m, medidos no perímetro interno a curva. b) Patamares – disponíveis noinicio e termino da rampa, com no mínimo 1,20m na direção do movimento, além da área de circulação adjacente. Patamares externos com inclinação transversal máxima de 2%. - Guias de balizamento – previstas bordas laterais, em forma de ressalto e altura mínima de 5cm, para orientação e proteção dos portadores de deficiência. - Portas – Vão livre de no mínimo...
tracking img