Aceitar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2450 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A doméstica e o candidato...
Texto de: Stoff Vieira

Ato: 01
Cenário: sala

Chico sentado na poltrona lendo um jornal, enquanto Odete tira poeira dos moveis.

Chico – Odete? Eu cair!
Odete – quebrou alguma perna?
Chico – eu estou falando das pesquisas eleitorais para prefeito, eu cair de segundo para o terceiro lugar!... Eu ajudo os pobres, dou comida pra essa gente, abraço e aperto amão... Tudo bem que eu só abraço e aperto a mão se tiver fotógrafos ou câmeras, mais abraço.
Odete – mais o comida que o senhor dar nem meu cachorro têm coragem de comer aquilo! A gente pode morrer intoxicada só pelo cheiro... Até a comida do lixo dos ricos é melhor que aquela porcaria!
Chico – mais eu aperto nas mãos dos pobres!
Odete – todos os políticos é assim aperta na mão dos pobres antesdas eleições e na dos ricos depois.
Chico – mais eu só a melhor opção para os pobres, sou conhecido como o pai dos pobres...
Odete – toda época de eleição tem candidato que embesta em ser pai dos pobres, onde já se viu uma coisa dessas... E nós pobres ia lá ser filhos de políticos.
Chico – ora, Odete mais eu sou conhecido como o pai dos pobres!
Odete – é o senhor é o pai dos pobres, o outrossão; pai dos descalçados, pai dos descamisados, pai dos sem tetos, pai dos sem cuecas, pai de santo, pai dos sem dentes, até mãe de leite já apareceu... Onde já se viu está cheio de político querendo ser pai e mãe, por que diabos eles num adotam logo um monte menino de orfanato?!
Chico – Odete, eu já não sei que estratégia tomar, eu preciso ser eleito!
Odete – se o senhor quiser peço pra uma tiaminha rezar pelo senhor, ela é freira, e quando ela reza acontece... Outro dia ela foi candidata a presidente do sindicado das freiras, as irmãs que votaram nela tudo bem, mais as que votaram contra...
Chico – o que aconteceu com elas?
Odete – irmã Cleuza, os cabelos caiu, ela andava pelos corredores aos gritos desesperada... (simulando a situação) – meu Deus, meu Deus, meu Deus!!!... Eram gritosde cortar o coração, minha tia ficou com pena da pobrezinha careca, foi lá rezou novamente ela ficou muda!!!

Chico fica olhando Odete, boquiaberto.

Chico – meu Deus, então a reza é braba!
Odete – ainda não falei o que aconteceu com as irmãs Selma e Elvira.
Chico – o que aconteceu com a irmã Selma?
Odete – minha tia rezou, ela ficou paraplégica...
Chico – e a irmã Elvira?
Odete – ah,irmã Elvira... Minha querida tia rezou, e ela engoliu o terço, está arrotando bolinhas até hoje, o pai nosso dói mais pós as bolinhas é maior!... O senhor quer que eu a mande rezar pelo senhor?
Chico – NÃO! Muito obrigado... Eu preciso de propostas de projetos e não de reza!
Odete – se o patrãozinho quiser posso lhe ajudar, com minha humilde opinião...
Chico – por favor...
Odete – só que eu cobrofora parte, pos eu sou paga para dar faxina e não opinião, como o senhor mesmo diz.
Chico – tudo bem, se a opinião valer a pena eu pago o preço que você pedir.
Odete – ah, e tem mais, se quiser meu voto tem que pagar também...
Chico – tudo bem. Vamos ao que interessa a opinião sobre os projetos e propostas...
Odete – promete construir viadutos...
Chico – viadutos? Pra quer viadutos?
Odete –candidato que promete construir viadutos tem o voto dos pobres, viadutos é bom quando a gente não tem casa. Todo mundo vai morar debaixo, quando um estiver lotado o senhor manda construir outro.
Chico – (comemorando) – ótima idéia, posso chamar isso de planejamento urbano!

Chico empolgado abraça Odete e beija lhe o rosto.

Odete – (limpando o rosto) - quer isso? Se fecha patrãozinho, eu souuma moça de família!
Chico começa a ensaiar um discurso no meio da sala.
Chico – amigos e amigas, companheiros e companheiras, pobres fedorentos e mortos de fome, sem tetos, descamisados, você que é mais um cidadão que só tem uma cueca velha furada e uma rede suja e rasgada, é chegado o momento de mudança, não façam da urna um pinico, votem no Chico!... Eu prometo que se for eleito, vou...
tracking img