Academicos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1001 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Caminhos da Mudança - Reflexões sobre um mundo impermanente e sobre as mudanças de "dentro para fora"
Eugenio Mussak

Chega às livrarias em agosto, mostra a necessidade humana de constantes mudanças

Obra discute as angústias dos seres humanos. Autor considera que o homem necessita de mudanças todo o tempo para fugir da alienação e destaca que as verdadeiras transformações acontecem dedentro para fora.

Inconformismo, coragem, persistência. Criatividade, relevância e método. Aqueles que se identificaram com as características acima descritas podem ainda não saber, mas são considerados "promotores de mudanças" pelo especialista em educação corporativa e colunista das revistas Você S/A e Vida Simples da Editora Abril Eugenio Mussak, em seu novo livro Caminhos da Mudança -Reflexões sobre um mundo impermanente e sobre as mudanças de "dentro para fora".

Voltada para todos os tipos de público, a obra deverá despertar o interesse tanto do profissional que está sedento por mudanças na carreira, quanto de casais a procura de reinventar o relacionamento, jovens e muitos outros. Prefaciada por Dulce Magalhães, Doutora em Planejamento de Carreira pela Columbia University (USA)e mestre em Comunicação Empresarial pela Universidade de Londres (Inglaterra), a obra expõe de forma natural e muito bem humorada, a importância e a necessidade das mudanças na vida das pessoas. Mussak trata com bom humor situações vividas ou presenciadas por ele ao longo de sua vida para mostrar, de forma clara, o quão preciso foi transformar determinadas situações para conviver em harmonia.Visitando as quatro divisões

O livro divide-se em quatro partes detalhadas que podem ser apreciadas de três formas diferentes: leitura longitudinal, ou seja, como se lê um romance, já que os capítulos são seqüenciais; leitura consultiva: basta consultar o índice principal ou o índice remissivo, no final do livro e, por fim, leitura aleatória: quando o leitor abre em qualquer trecho. Aprimeira parte sugere ao leitor ponderar sobre fatos que o prendem ao passado e procurar se libertar deles. A partir daí, o autor recomenda agir no presente para alcançar as mudanças pretendidas e um futuro ideal. Nesta fase, Mussak analisa vários aspectos detalhadamente e propõe uma reflexão para identificar o momento certo para iniciar a mudança. Segundo o autor, a maioria das pessoas é consciente deque é preciso mudar, entretanto, manter situações imóveis costuma ser mais confortável e seguro. "Este sentimento existe porque qualquer mudança pressupõe movimento, gasto de energia, perigo. E são justamente essas sensações que a parte mais primitiva do cérebro está programada para evitar" - considera o autor.

A segunda parte é dedicada às reflexões sobre a vida profissional, a relação entre avida pessoal e a carreira, a disciplina para criar e fugir da alienação. Mussak reforça o poder de criar algo novo no trabalho. Destaca o valor de lidar com pontos futuros e deixar os objetivos claros, além de perseguir o prazer na atividade: "Quem persegue o prazer no trabalho alcança a realização" - completa.

Auto-estima e sentimentos humanos são os temas centrais da terceira parte do livroque expõe ainda assuntos polêmicos como amor próprio e felicidade. O autor destaca a ligação entre felicidade e auto-estima e a imensa capacidade do homem de influenciar suas atitudes para o bem ou para o mal. Segundo ele, na cultura brasileira há uma forte tendência à valorização da opinião do outro, que torna-se fundamental para sustentar a auto-estima. O autor ilustra a obra com exemplos comoo de Julien Sorel, personagem da literatura do século 19 que vê sua felicidade passar necessariamente pela aceitação dos outros. Na história descrita no livro, "O Vermelho e o Negro", Sorel torna-se amante da esposa do patrão e vê um dos filhos dela adoecer. Acredita ser um castigo divino e põe fim ao romance. Casa-se com a filha de um aristocrata após engravidá-la (e, para isso, se vê obrigado...
tracking img