Absolutismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2001 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto

Índice
O que foi o absolutismo.....................................................................p.3
Fatores...............................................................................................p.4
Estrutura............................................................................................p.5
Teóricos doabsolutismo....................................................................p.6
Absolutismo em Portugal..................................................................p.7
Absolutismo na Espanha...................................................................p.8
Absolutismo na Inglaterra.................................................................p.9
Absolutismo na França....................................................................p.10Conclusão........................................................................................p.11
Bibliografia......................................................................................p.12




















O Que Foi o Absolutismo
Entende-se por Absolutismo, o processo de centralização política nas mãos do Rei que ocorreu entre os séculos XVI e XVII. Éresultado da formação dos Estados Nacionais Modernos que constituiu a estrutura política e econômica dos países absolutistas em direção a um governo centralizado no poder real.






















Fatores
Aliança rei - burguesia:
A burguesia possuía um interesse econômico na centralização do poder político: a padronização monetária, dos pesos e medidas. Adoção de mecanismosprotecionistas, garantindo a expansão das atividades comerciais; a adoção de incentivos comerciais contribuía para o enfraquecimento da nobreza feudal e este enfraquecimento-em contrapartida- garantia a supremacia política do rei.
Reformas Religiosas:
A decadência da Igreja Católica e a falência do poder papal contribuíram para o fortalecimento do poder real.
Durante a Idade Média, o poder estavadividido em três esferas:
-poder local, exercido pela nobreza medieval;
-poder nacional, exercido pela Monarquia;
-poder universal, exercido pelo Papado.
Assim, o processo de aliança rei - burguesia auxiliou no enfraquecimento do poder local; as reformas religiosas minaram o poder universal colaborando para a consolidação do poder real.
Elementos Culturais:
O desenvolvimento do estudo deDireito nas universidades e a preocupação em legitimar o poder real. O Renascimento Cultural contribuiu para um retorno ao Direito Romano.











Estrutura
Criação de um Exército Nacional: Instrumento principal do processo de centralização política;
Controle do Legislativo: Todas as decisões do reino estavam controladas diretamente pelo rei, que possuía o direito de criar as leis;Controle sobre as Finanças: intervenção na economia, mediante o monopólio da cunhagem de moedas, da padronização monetária, a cobrança de impostos, da criação de Companhias de Comércio e a imposição dos monopólios.



















Teóricos do Absolutismo

Nicolau Maquiavel (1469/1525):
Responsável pela secularização da política, ou seja, ele supera a relação entre éticacristã e política. Esta superação fica clara na tese de sua principal obra, O Príncipe ­segundo a qual "os fins justificam os meios".
Maquiavel subordina o indivíduo ao Estado, tornando-se assim no primeiro defensor do absolutismo.
Thomas Hobbes (1588/1679):
Ele defendeu a tese de que “o homem era o lobo do homem”, afirmando que os seres humanos nasciam ruins e egoístas por natureza. Essepessimismo perante a humanidade levou o teórico inglês a propor um pacto político em que as pessoas conseguiriam conquistar paz e felicidade. Esse pacto dizia que para a humanidade viver em harmonia, ela deveria abdicar de seus direitos e os transferir a um soberano cujo papel era conter o ímpeto do homem em seu estado de natureza. Dessa forma, Hobbes legitimou a existência do poder real afirmando que...
tracking img