Abril despedaçado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7338 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Luz, F.; Bussab, V. S. R.

A trama da vingança em certo Abril despedaçado*
(The plot of revenge in a certain Behind the sun)
Fabíola Luz**
Vera Silvia Raad Bussab***

Resumo
O presente trabalho apresenta uma análise do filme Abril despedaçado, de Walter Salles, visando ampliar a compreensão dos elementos constituintes da idéia de vingança, a partir de conhecimentos das
áreas deAntropologia e de Etologia. A narração do filme, ambientado no sertão brasileiro, é pontuada por citações do romance homônimo, original, de Ismail Kadaré (1991), cuja história se desenrola
nas montanhas da Albânia. Esse recurso, como uma trama constituída por duas paisagens tão díspares, acrescido do relato de mitos do
panteão grego, ilustra a universalidade do tema da vendeta e aproxima nossainvestigação da vertente biológica do comportamento humano. A trama utilizada revela também diferentes roupagens com
que cada cultura apresenta, justifica e explora seus temas eternos. E
é justamente nesse domínio, o cultural, traço também selecionado
pela espécie, que o trabalho sinaliza a possibilidade de melhor encaminhamento de prontidões instintivas, como a da vingança aqui investigada.Palavras-chave: Antropologia; Etologia; Vingança.
“... só construíra uma morte, sua única propriedade
neste mundo”. [Ismail Kadaré, Abril despedaçado]

E

ste trabalho procura apresentar uma análise do filme Abril despedaçado,
dirigido por Walter Salles,1 valendo-se de conhecimentos das áreas de
Antropologia e Etologia, para possibilitar melhor compreensão dos elementos principais que se concatenam naidéia de vingança e se relacionam com
o princípio fundamental de manutenção da vida.
• Texto recebido em jun./2004 e aprovado para publicação em set./2004.
*

Agradeço ao Professor Renato da Silva Queiroz, cuja orientação generosa tornou possível a realização
deste trabalho.
**
Médica-psiquiatra, aluna do Programa de Mestrado em Psicologia Experimental da USP/SP. e-mail:fabiluz@terra.com.br
***
Professora Livre Docente do Departamento de Psicologia Experimental da USP.
1
Quando necessário, também recorreremos ao livro homônimo do albanês Ismail Kadaré, no qual se
baseou o filme.

210

Psicologia em Revista, Belo Horizonte, v. 10, n. 16, p. 210-226, dez. 2004

A trama da vingança em certo Abril despedaçado

As duas histórias, a do filme e a do romance homônimo,repetiram-se inúmeras vezes nos registros da humanidade e tratam, a rigor, de uma só vendeta:
a do homem sob determinada condição social, biológica, mítica, de um ser ameaçado pelas mesmas circunstâncias que o definem, limitam, mas não o absolvem.
Tonho, no Nordeste brasileiro, Gjorg, nos montes malditos do Norte da Albânia, na primeira metade do século XX, são personagens do mesmo drama,
destinadosa vingar o sangue do parente morto e a ser assassinados, na seqüência, pela família oponente; partes apenas de um ciclo infindável, geração após
geração, em que os homens se matam por vingança, numa espécie de guerra privada com seus códigos e valores determinados.
A tragédia se desenvolve no período aproximado de um mês, tempo entre
um assassinato e a obrigatoriedade de sua vingança.Percorreremos, naquele
março/abril fatídico, os caminhos áridos de Tonho. E recordaremos, sempre
que possível, as geladas montanhas albanesas, atravessadas por Gjorg, protagonista do romance.
Estritamente, as fases desse acidentado percurso são:

PRIMEIRA MORTE
A primeiríssima morte, de fato, ocorrera décadas antes, nas duas histórias.
Na de Walter Salles, o avô, o tio e o irmão mais velho de Tonhoforam mortos
por questões de honra, reivindicando terras que lhes foram tomadas pela família oponente. A família de Tonho, os Breves, vive do plantio da cana-de-açúcar
e do seu beneficiamento, isto é, a produção de rapadura. O pai, a mãe, Tonho
e o irmão mais novo, o “menino”, constituem a família. Tonho vinga a morte
do irmão mais velho, marcando o começo da história. Por outro lado, na...
tracking img