Abraham lincoln

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 28 (6970 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UM SONHADOR QUE
COLECIONAVA DERROTAS

Prepare-se para conhecer a trajetória fantástica de um sonhador que extraiu coragem dos seus fracassos, sabedoria das suas frustrações e sensibilidade das suas perdas. No final, ao saber o nome do personagem, você vai ficar absolutamente surpreso. A.L. era um jovem simples, filho de lavradores. Não teve privilégios sociais, não viveu em palácio, raramenteganhava presentes. Mas tinha uma característica dos vencedores: reclamava pouco. Nada melhor para fracassar na vida do que reclamar muito. Não sobra energia para criar oportunidades.
Desde a juventude A. L. conheceu as dificuldades da existência. Perdeu a mãe aos nove anos. O sabor amargo e cruel da solidão penetrou nos becos da sua emoção. O mundo desabou sobre ele.
Perder a mãe na infância éperder o solo onde caminhar. É o último estágio da dor de uma criança.
Um ser humano pode ser rico mesmo sem ter dinheiro se tem ao seu lado pessoas que o amam; mas pode ser miserável ainda que milionário se a solidão é sua companheira.
Nosso jovem poderia ser controlado pela perda, mas sobreviveu.
Havia algo nele digno de elogiar: sua capacidade enorme de viajar.
Viajava muito.Transportava-se para lugares longínquos e de difíceis acessos. Mas como viajava se não tinha dinheiro?
Viajava pelo mundo dos livros.
O mundo dos livros dá asas à inteligência. Quem os descobre voa mais longe. Certa vez, por não ter recursos financeiros, A.L. ousou pedir aos vizinhos e aos amigos livros emprestado. Ficava um pouco inibido, mas não tinha medo de ouvir um não. Tinha medo de não aprender. Amoucedo à sabedoria.
Você ama a sabedoria?
Construiu secretamente um tesouro enterrado no seu intelecto. Era comum por fora, mas um sonhador por dentro. Os maiores tesouros estão ocultos aos olhos. Pensava na vida enquanto muitos só pensavam nos prazeres momentâneos.
Era possível vê-lo parado com um olhar vago. Parecia estar e outro mundo. Estava no mundo das idéias. As necessidades e sofrimentosdesde a sua mais tenra infância, em vez de ceifar lhe a criatividade, produziram sonhos. Certa vez ele teve um belo projeto: "Vou montar um negócio..." Sonhava em ganhar dinheiro, ter prestígio social e conquistar uma vida tranqüila. Um bom sonho. Sentiu-se como um poeta, inspirado e destemido. Nos sonhos tudo parece fácil, não há acidentes. Mas todo sonho traz alguns pesadelos. O resultado donegócio?
FALÊNCIA.
O jovem enfrentou o drama da derrota muito cedo. Alguns, ante um fracasso, bloqueiam a inteligência. Eles registram o fracasso intensamente nos solos do inconsciente, através do fenômeno chamado RAM, registro automático da memória (Cury; 1998).
O mecanismo é o seguinte: o fracasso é lido continuamente, gerando reações emocionais dolorosas e idéias negativas que obstruem aliberdade de pensar, de fazer novos planos, de acreditar no próprio potencial. A derrota não superada esmaga os sonhos e dilacera a coragem. Aprendendo a não ser controlado pelos fracassos
Você já enfrentou a dor de uma derrota? A.L. viveu-a e ficou abalado, mas não se submeteu ao controle dela. Assumiu-a, ententou-a e enxergou-a por outros ângulos. Seu enfrentamento impediu que o fenômeno RAM gerasseum conflito, uma área doentia da memória, uma janela de tensão.
Ele levantou a cabeça e voltou a sonhar. Saltou do mundo dos negócios para o mundo da política. Mas era ingênuo, não conhecia os enigmas desse terreno. Candidatou-se a um cargo. Estava muito animado, queria ser um político diferente. Teve muitas inspirações.
Sentia que poderia ser um grande homem. O resultado das urnas?
FOIDERROTADO!
"Não é possíve1!", exclamava. "O que fiz de errado?" Muitas perguntas, muitas respostas, mas nenhuma apaziguava a sua emoção. A razão tenta se preparar para as derrotas, mas a emoção nunca se submete a elas.
No dia seguinte, o "eu" do nosso jovem, que representa sua capacidade de decidir, controlar seu mundo, ser consciente de si mesmo, estava abatido. Não tinha ânimo para conversar com...
tracking img