Aborto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1094 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aborto: mulheres 30 anos e solteiras
Teoricamente, a mulher aos trinta anos está numa faixa de idade em conflito emocional. Ela passa por um sentimento relacionado à questão cultural que pressupõe que a essa idade a mulher já está encaminhada na vida: já construiu uma família, filhos ou se casar.
A sociedade impõe que essas meninas devem buscar imediatamente um marido. A realização da mulher sópode se dar no casamento. E quando realizarem esse sonho passará a vida como rainhas do lar. Mulheres que não seguem esse padrão se dão como frustradas.
Mulheres solteiras aos 30 vivem encontros casuais e sem compromisso sério. Muitas vezes, engravidam por levar o sexo como “casual” e não querem assumir um filho que o pai não seja casado com ela. A mente dessas mulheres entra em conflitos eaceitar ou não o filho se torna uma dúvida.
Existem também casos de gravidez de mulheres acima de 30 anos e infelizmente à medida que a mulher envelhece, o risco de um aborto espontâneo aumenta consideravelmente. Os especialistas consideram que esta tendência se deve, em parte, ao facto das mulheres mais velhas terem mais probabilidades de transportar no ventre fetos com anomalias cromossómicas que,muitas vezes (mas nem sempre), dão origem a um aborto espontâneo. Os dados estatísticos gerais apresentados em baixo são úteis para efeitos de comparação, mas apenas o obstetra poderá ajudar a mulher a avaliar os riscos no seu caso específico.
Indução do aborto é legalmente permitida no Brasil somente quando necessária para salvar a vida da mulher ou quando a concepção ocorreu a partir deestupro. A penalidade para as mulheres que se submetem ao aborto de forma ilegal varia de 1 a 10 anos de prisão, com a pena duplicada para aqueles que o praticam ou auxiliam (Código Penal Artigos 126 - 129, Decreto Lei Nº 2848 de 7 de dezembro e emendas em 1941 e 1969).
Apesar desta lei, a indução do aborto é amplamente praticada. Segundo as estimativas pesquisadas apontam que entre 300.000 e 3,3milhões de abortos ilegais são feitos a cada ano no Brasil 2012.
A maioria das mulheres não empregava qualquer método de planejamento familiar durante o mês da concepção, sendo que destas 40,5% não esperavam ter relações sexuais ou receavam efeitos adversos dos métodos anticonceptivos. Assim, o preservativo poderia ser um método de uso bastante apropriado nesses casos, como também naqueles em que asmulheres não têm parceiros estáveis. Adicionalmente à prevenção da gravidez indesejada, o uso do preservativo poderia contribuir para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a AIDS.
Em 2012, o Ministério da Saúde discute a adoção de medidas para proteger a saúde das mulheres que abortam clandestinamente. Vão auxiliar as mulheres a escolher a melhor opção pra não prejudicar asaúde e ele explicará os riscos.
Muitas mulheres sofrem infecção, hemorragia, perdem o útero ou morrem. O Ministério da Saúde quer evitar que barbaridades como essa continuem acontecendo.
O aborto é um fenômeno social que não vai deixar de existir apenas porque é proibido. Tal qual o uso de drogas. Do ponto de vista da saúde pública, cabe ao Estado encontrar formas de reduzir os danos sofridos porquem o pratica.
O livro “aborto. Direito ou crime ¿” retrata o abordo é fruto de problemas como questões socioeconômicas do pais, creches, aposentadoria decente, serviços médico-hospitalares, distribuição de renda, ou serviços básicos de infraestrutura.
Os abortos podem ser espontâneos ou provocados. Espontâneos se a interrupção ocorrer em consequência de vários fatores de ordem natural, sefor realizado sem interferência externa. Provocados quando sofrem a interferência de agentes mecânicos(cureta, aspiração ou outros), ou químicos( remédios abortivos).Podem ser classificados como terapêuticos para salvar a vida da mãe ou eugênicos quando o feto contrai doenças graves. Quando ocorrem simplesmente pelo desejo da mulher, possuem caráter ilegal, considerado crime.
AS VEZES, O ABORTO...
tracking img