Aborto nativivo e natimorto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1503 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário Anhanguera – Leme
Faculdade de Ciências da Saúde – BACHAREL EM ENFERMAGEM

Aborto
Nativivo e Natimorto

Karina Ingraça de Jesus
RA: 0280019
Trabalho desenvolvido durante o
Curso de graduação de enfermagem 8ºsem
Prof.ª Juliane Binotto


LEME2010

ABORTO

Definições
A palavra aborto tem sua origem etimológica no latim abortus, derivado de aboriri ("perecer"), composto de ab ("distanciamento", "a partir de") e oriri ("nascer"). Os seguintes termos são usados para definir os diversos tipos de aborto a partir da óptica médica:
Aborto espontâneo: Aborto devido a uma ocorrência acidental ou natural. A maioria dos abortamentosespontâneos são causados por uma incorreta replicação dos cromossomos e por fatores ambientais. Também por ser denominado aborto involuntário ou casual.

Aborto induzido: Aborto causado por uma ação humana deliberada. Também é denominado aborto voluntário ou procurado, ou ainda, interrupção voluntária da gravidez. O aborto induzido possui as seguintes subcategorias:
Aborto terapêutico: Abortoprovocado para salvar a vida da gestante. Para preservar a saúde fisica ou mental da mulher, ou para reduzir seletivamente o número de fetos para diminuir a possibilidade de riscos associados a gravidezes múltiplas.
Aborto eletivo: Aborto provocado por qualquer outra motivação.

QUANTO AO TEMPO DE DURAÇÃO DA GESTAÇÃO
Aborto subclínico: abortamento que acontece antes de quatro semanas degestação.
Aborto precoce: entre quatro e doze semanas.
Aborto tardio: após doze semanas.

ESTATÍSTICAS DE ABORTO NO MUNDO

Número de abortos por ano: entre 46 a 55 milhões
Numero de abortos por dia: aproximadamente 126.000
Onde ocorrem: 78% de todos os abortos são realizados em países em
desenvolvimento e os restantes 22% em países desenvolvidos.

LEGALIDADE DOS ABORTOSAproximadamente 97 países, com cerca de 66% da população mundial, têm leis que em essência permitem o aborto induzido. Noventa e três países, com cerca de 34% da população, proíbem o aborto ou permitem o aborto apenas em situações especiais como deformações do feto, violações ou risco de vida para a mãe. Todos os anos cerca de 26 milhões de mulheres realizam abortos legais, enquanto que 20 milhões deabortos são realizados em países onde esta prática é restringida ou proibida por lei.
MÉTODOS UTILIZADOS PARA ABORTO

Aspiração – Sucção (6-16 semanas)
HYPERLINK "http://aborto.aaldeia.net/wp-content/uploads/aborto.jpg"
Neste método, o anel muscular cervical (abertura do útero) tem de ser distendido com a ajuda de um espéculo. Este processo é difícil porque o anel ainda não está pronto a abrir, umavez que se encontra duro ou “verde”. A pessoa que executa o aborto insere depois no útero um tubo plástico oco com a extremidade semelhante a uma faca. A força da sucção despedaça o corpo do feto. A placenta que se encontra enraizada profundamente no útero é então cortada da parede uterina e é aspirada juntamente com o feto. É o método mais comum nos abortos realizados durante o primeirotrimestre de vida. A força de sucção dos aparelhos utilizados nesta prática chega a ser 29 vezes mais forte do que a sucção de um aspirador caseiro. Possíveis complicações resultantes deste método incluem infecção, laceração (lesão resultante de um rasgamento de pele até ao tecido subcutâneo) cervical e perfuração do útero. Estima-se que dois terços dos abortos realizados atualmente nos EUA e Canada sejamfeitos através deste método.

Dilatação e Curetagem (6-16 semanas)
HYPERLINK "http://aborto.aaldeia.net/wp-content/uploads/aborto.jpg"
Este é um procedimento semelhante ao da sucção, exceto que é inserido uma cureta (instrumento frequentemente em forma de colher com bordos cortantes, utilizado para limpar o interior de uma cavidade do organismo) no útero em lugar do tubo de sucção. O feto...
tracking img