ARTIGO
A QUESTÃO DO ABORTO
Drauzio Varella
A+a-
Imprimir
Desde que a pessoa tenha dinheiro para pagar, o aborto é permitido no Brasil. Se a mulher for pobre, porém, precisa provar que foiestuprada ou estar à beira da morte para ter acesso a ele. Como consequência, milhões de adolescentes e mães de família que engravidaram sem querer recorrem ao abortamento clandestino, anualmente.
Atécnica desses abortamentos geralmente se baseia no princípio da infecção: a curiosa introduz uma sonda de plástico ouagulha de tricô através do orifício existente no colo do útero e fura a bolsa de líquidona qual se acha imerso o embrião. Pelo orifício, as bactérias da vagina invadem rapidamente o embrião desprotegido. A infecção faz o útero contrair e eliminar seu conteúdo.
O procedimento é dolorosoe sujeito a complicações sérias, porque nem sempre o útero consegue livrar-se de todos os tecidos embrionários. As membranas que revestem a bolsa líquida são especialmente difíceis de eliminar. Suapersistência na cavidade uterina serve de caldo de cultura para as bactérias que subiram pela vagina, provoca hemorragia, febre e toxemia.
A natureza clandestina do procedimento dificulta a procurapor socorro médico, logo que a febre se instala. Nessa situação, a insegurança da paciente em relação à atitude da família, o medo das perguntas no hospital, dos comentários da vizinhança e a própriaignorância a respeito da gravidade do quadro colaboram para que o tratamento não seja instituído com a urgência que o caso requer.
A septicemia resultante da presença de restos infectados na cavidadeuterina é causa de morte frequente entre as mulheres brasileiras em idade fértil. Para ter ideia, embora os números sejam difíceis de estimar, se contarmos apenas os casos de adolescentes atendidaspelo SUS para tratamento das complicações de abortamentos no período de 1993 a 1998, o número ultrapassou 50 mil. Entre elas, 3.000 meninas de dez a quatorze anos.
Embora cada um de nós tenha posição... [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2014, 03). aborto na visão das religiões. TrabalhosFeitos.com. Retirado 03, 2014, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Aborto-Na-Vis%C3%A3o-Das-Religi%C3%B5es/48428712.html

MLA

"aborto na visão das religiões" TrabalhosFeitos.com. 03 2014. 2014. 03 2014 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Aborto-Na-Vis%C3%A3o-Das-Religi%C3%B5es/48428712.html>.

MLA 7

"aborto na visão das religiões." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 03 2014. Web. 03 2014. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Aborto-Na-Vis%C3%A3o-Das-Religi%C3%B5es/48428712.html>.

CHICAGO

"aborto na visão das religiões." TrabalhosFeitos.com. 03, 2014. Acessado 03, 2014. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Aborto-Na-Vis%C3%A3o-Das-Religi%C3%B5es/48428712.html.