Aborto anencefalo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (292 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Foi aprovada no supremo Tribunal Federal em 12 de abril, a lei em que os ministros decidiram, por oito votos a dois, que médicos que fazem a cirurgia e as gestantesque decidem interromper a gravidez de um feto anencéfalo, não cometem qualquer espécie de crime.
Acredito que foi uma decisão importante para nosso País, penso que a mãeque gera uma criança anencéfala, tem o direito de optar pelo aborto ou não, pois de que adiantaria ela não poder fazer o aborto por questão de lei e gerar uma criançapela qual ela não terá nenhum afeto, podendo até mesmo rejeitá-la após seu nascimento.
Eu particularmente não faria o aborto, pois acredito que só ficaria em paz comminha consciência se, em um caso desses, eu tentasse de todas as maneiras uma “cura”, um tratamento, pois temos sempre que ter esperança, teria com isso a certeza de quenão desisti de ninguém e que fiz tudo o que estivesse ao meu alcance para proporcionar a essa criança a melhor estádia nesse mundo, que eu tivesse condições deoferecer.
Não acredito que essa decisão estaria na contramão do direito a vida, pois nesses casos, comprovadamente a criança tem um histórico de vida curto, e será quedireito a vida seria somente “deixar” a criança nascer? Será que o abandono, a falta de afeto, a falta de comprometimento, não caracteriza uma forma de contramão do direitoa vida? Uma criança vivendo em condições sub-humana qual é o direito que ela tem? Que vida ela leva? Isso falando de uma criança normal, imagine uma criança comproblema!
Infelizmente o respeito ao próximo está cada vez pior, as pessoas mais egoístas, portanto acredito que certos conceitos em nossas leis, deveriam ser revistos.
tracking img