Abordagem terapeutica exacerbacao dpoc

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2186 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Medicina, Ribeirão Preto, 36: 241-247, abr./dez. 2003

Simpósio: URGÊNCIAS E EMERGÊNCIAS RESPIRATÓRIAS Capítulo III

ABORDAGEM TERAPÊUTICA NA EXACERBAÇÃO DA DOENÇA PULMONAR OBSTRUTIVA CRÔNICA (DPOC)
MANAGEMENT IN EXACERBATIONS OF CHRONIC OBSTRUCTIVE PULMONARY DISEASE (COPD)

Marcos C. Borges1; Elcio S. O. Vianna2 & João Terra Filho3

1 Médico Colaborador e Pós Graduando. 2 Docente.Divisão de Pneumologia. Departamento de Clinica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. CORRESPONDENCIA: Prof. Dr. João Terra Filho. Divisão de Pneumologia. Departamento de Clincia Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP. Campus Universitário - CEP 14.048-900 - Ribeirão Preto - SP. e-mail: jtfilho@fmrp.usp.br

BORGES MC; VIANNA ESO & TERRA FILHO J. Abordagem terapêutica naexacerbação da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Medicina, Ribeirão Preto, 36: 241-247, abr./dez. 2003.

RESUMO - Exacerbações de DPOC causam aumento da morbimortalidade, internação, piora da qualidade de vida e custos para o paciente e para o sistema de saúde. O paciente com DPOC apresenta, aproximadamente,duas a três exacerbações ao ano, principalmente no inverno, causandoprogressiva deterioração fisiológica e aumento da inflamação das vias aéreas. O tratamento se faz com broncodilatadores, corticosteróides, oxigenoterapia, ventilação mecânica e antibióticos, em alguns casos. UNITERMOS - Pneumopatias Obstrutivas.

1- INTRODUÇÃO A doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é importante causa de morbimortalidade por doenças crônicas, em todo mundo, sendo, segundo a OMS, aquarta principal causa de morte. Além disso, aumentos na prevalência e na mortalidade podem ser previstos para as próximas décadas. A DPOC é definida pela presença de obstrução ao fluxo aéreo, progressiva, não totalmente reversível, secundária à bronquite crônica, ao enfisema pulmonar ou a ambos. Em aproximadamente 60 a 80% dos pacientes, a hiper-responsividade brônquica está presente. A limitação aofluxo aéreo é causada tanto pela inflamação das pequenas vias aéreas, causando remodelamento e estreitamento delas, quanto pela perda das conexões alveolares e redução do recolhimento elástico, secundário à destruição do parênquima pulmonar. O enfisema é definido, anatomicamente, como um alargamento anormal, permanente, dos espaços

aéreos distais aos bronquíolos terminais, acompanhado dedestruição de suas paredes, sem fibrose óbvia. A bronquite crônica é definida, clinicamente, pela presença de tosse produtiva, pelo menos, três meses por ano, em dois anos consecutivos, afastando outras causas de expectoração crônica. A história clínica de tosse, geralmente produtiva, dispnéia e sibilos, progressiva, associada à presença de fatores de risco, como tabagismo (80%), gases tóxicos,poluição, infecção, exposição a fogão de lenha ou deficiência de alfa-1 antitripsina, na exclusão de outras doenças pulmonares, é suficiente para o diagnóstico. A avaliação da função pulmonar confirma o diagnóstico e auxilia na classificação da gravidade. A presença de uma relação VEF1/CVF menor que 0,75 ou menor que 90% do previsto, associada ou não a uma redução do VEF1, confirma a obstrução de viasaéreas. Com prevalência de 5% na população adulta e estimativa de 7,5 milhões de doentes no Brasil, a DPOC tem significativa morbimortalidade, comprometimento

241

Borges MC; Vianna ESO & Terra Filho J

da qualidade de vida, da produtividade e alto custo social. O tratamento tem como objetivos reduzir a mortalidade, obter melhora funcional e da qualidade de vida, redução das exacerbações e dasinternações. 2- EXACERBAÇÕES DA DPOC 2.1- Características clínicas As exacerbações dos sintomas respiratórios, que evoluem com a necessidade de intervenção médica são eventos clínicos importantes na história dos pacientes com DPOC, apresentando relevante impacto social e econômico. O paciente com DPOC apresenta aproximadamente duas a três exacerbações ao ano, dependendo da gravidade da...
tracking img