aaaaa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1245 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
DEPARTAMENDO DE CIÊNCIA EXATAS E TECNOLÓGICAS
ENGENHARIA QUÍMICA


















EXPERIMENTO 7 – LANÇAMENTO DE PROJÉTEIS









JOAN SANTANA SANTOS (201310767)
RAFAEL LOPES CORREIA (201310769)











ILHÉUS-BA
2013

JOAN SANTANA SANTOS (201310767)
RAFAEL LOPES CORREIA (201310769)EXPERIMENTO 7 – LANÇAMENTO DE PROJÉTEIS









Relatório apresentado como parte dos critérios de avaliação da disciplina CET788 – FÍSICA EXPERIMENTAL I. Turma P16.
Dia de execução do experimento: 05.06.2013.

Professor: Geraldo Fernandes





ILHÉUS-BA
2013

SUMÁRIO





1 INTRODUÇÃO

Ao abandonarmos um corpo de dada massa m, este corpo cai. E porcair, nos referimos ao fato de que este corpo se aproxima do solo com certa aceleração. Esta aceleração é chamada de aceleração gravitacional, e depende, basicamente, da massa do planeta e da distância do corpo em reação ao centro do planeta. Assim, se variações de altura que o corpo sofre forem suficientemente desprezíveis diante do diâmetro da Terra, podemos considerar essa aceleração, durante aqueda, constante.
Na verdade, fatores mais complexos influenciam no valor da aceleração gravitacional além da altura do objeto, como a latitude do local do experimento, porém, esses fatores provocam alterações pouco significantes. De maneira geral, o valor g para a aceleração gravitacional a uma altura próxima ao nível do mar é de aproximadamente (INFOESCOLA).

1.1 Queda livre e lançamentohorizontal

Segundo Galileu, citado por Cavalcante:
“Se um móvel apresenta um movimento composto, cada um dos movimentos componentes se realiza como se os demais não existissem e no mesmo intervalo de tempo. Esse é o princípio da Simultaneidade.”
Ainda segundo Cavalcante:
“Quando um corpo é lançado horizontalmente, ele descreve um movimento parabólico em relação à Terra. De acordo com oprincípio da simultaneidade, o lançamento horizontal é o resultado da composição de dois movimentos simultâneos e independentes: queda livre e movimento horizontal.”
Considerando a componente horizontal, o movimento será do tipo retilíneo uniforme, uma vez que, nessa direção, nenhuma força age sobre o corpo.
Considerando a componente vertical, este sim será um movimento acelerado, ou movimento retilíneouniformemente variado, porque, nessa direção, nosso objeto de estudo sofre ação da força Peso, dada pelo produto da massa do corpo pela aceleração gravitacional.
Os dois conceitos serão utilizados neste experimento, e é importante ressaltar que algumas pequenas variações serão desconsideradas, como a resistência do ar, a ação de pequenas correntes de ar (como a gerada pelo condicionador de ar nolaboratório) e o objeto de estudo será considerado pontual.
1.2 Conservação de energia

A energia mecânica de um sistema é a soma da energia potencial do sistema com a energia cinética K dos objetos que compões o sistema:

Quando há apenas trocas internas de energia no sistema, ou seja, nenhuma força externa realiza trabalho não conservativo sobre o sistema, sua energia mecânica seconserva e, à medida que a energia cinética aumenta, a potencial diminue na mesma proporção, e vice versa.


Os índices indicam os momentos inicial e final do sistema (HALLIDAY).

2 OBJETIVOS

Calcular a velocidade horizontal do projétil e sua incerteza;
Determinar a aceleração gravitacional g e sua incerteza;
Comparar os resultados obtidos para utilizando os cálculos de lançamento horizontal,com os de conservação de Energia.

3 MATERIAIS E MÉTODOS

3.1 Materiais

Tripé universal;
Rampa (com fio de prumo);
Cronômetro;
Fita métrica;
Esfera metálica;
Bola de gude;
Papel carbono;
Papel ofício;
Fita adesiva;
3.2 Métodos

Foi montado o tripé com a rampa horizontal junto com a haste universal na bancada do laboratório. A lateral da rampa foi alinhada com uma referência...
tracking img