8 - Setsuyaku - senso de economia e combate aos desperdícios

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2220 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AS DOENÇAS OCUPACIONAIS MAIS COMUNS
São:
Doenças das vias aéreo-Alguns
Alguns exemplos são as pneumoconioses causadas pela poeira da sílica (silicose) e do asbesto (asbestose), além da asma ocupacional. Substâncias agressivas inaladas no ambiente de trabalho se depositam nos pulmões, provocando falta de ar, tosse, chiadeira no peito, espirros e lacrimeja mento.
Perda auditiva relacionada aotrabalho (PAIR)
Diminuição gradual da audição decorrente da exposição contínua a níveis elevados de ruídos. Além da perda auditiva, outras alterações importantes podem prejudicar a qualidade de vida do trabalhador.
Intoxicações exógenas
Podem ser causadas por:
- agrotóxicos: os pesticidas (defensivos agrícolas) provocam grandes danos à saúde e ao meio ambiente
- chumbo (saturnismo): aexposição contínua ao chumbo, presente em fundições e refinarias, provoca, a longo prazo, um tipo de intoxicação que varia de intensidade de acordo com as condições do ambiente (umidade e ventilação), tempo de exposição e fatores individuais (idade e condições físicas)
- mercúrio (hidrargirismo): o contato com a substância se dá por meio da inalação, absorção cutânea ou via oral da substância; ocorre comtrabalhadores que lidam com extração do mineral ou fabricação de tintas
- solventes orgânicos (benzenismo): por serem tóxicos e agressivos, podem contaminar trabalhadores de refinarias de petróleo e indústrias de transformação


D - Intoxicações Exógenas
D.1 – Agrotóxicos

Conhecidos por diversos nomes - praguicidas, pesticidas, agrotóxicos, defensivos agrícolas, venenos, biocidas etc., esteprodutos, dado à sua toxicidade, provocam grandes danos à saúde humana e ao meio ambiente. Por isso, seu uso deve ser desestimulado, o que é possível, através da utilização de outras tecnologias, ambientalmente mais saudáveis.
Pela Lei Federal n. 7.802, de 11/07/89, regulamentada pelo decreto n. 98.816, Agrotóxicos é a denominação dada aos:
"(...) produtos e componentes de processos físicos,químicos ou biológicos destinados ao uso nos setores de produção, armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, nas pastagens, na proteção de florestas nativas ou implantadas e de outros ecossistemas e também em ambientes urbanos, hídricos e industriais, cuja finalidade seja alterar a composição da flora e da fauna, a fim de preservaria da ação danosa de seres vivos considerados nocivos, bemcomo substâncias e produtos empregados como desfolhastes, dessecantes, estimuladores e inibidores do crescimento."
Todo produto agrotóxico é classificado pelo menos quanto a três aspectos: quanto aos tipos de organismos que controlam, quanto à toxicidade da(s) substância(s) e quanto ao grupo químico ao qual pertencem. Inseticidas, acaricidas, fungicidas, herbicidas, nematicidas, molusquicidas,raticidas, avicidas, columbicidas, bactericidas e bacteriostáticos são termos que se referem à especificidade do agrotóxico em relação aos tipos de pragas ou doenças.
Quanto ao grau de toxicidade, a classificação adotada é aquela preconizada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que distingue os agrotóxicos em classes I, II, III e IV, sendo esta classificação utilizada na definição da coloraçãodas faixas nos rótulos dos produtos agrotóxicos: vermelho, amarelo, azul e verde, respectivamente.
Temos assim:

Classe I-extremamente tóxico / tarja vermelha;
Classe II - altamente tóxico 1 tarja amarela;
Classe III - medianamente tóxico 1 tarja azul
Classe IV - pouco tóxico 1 tarja verde.

É importante registrar que esta classificação diz respeito apenas aos efeitos agudos causados pelosprodutos agrotóxicos.
Quanto à classificação química, têm-se como principais grupos: os organofosforados, os carbamatos, os organoclorados, os piretróides, os dietilditiocarbamatos e os derivados do ácido fenoxiacético.

ORGANOFOSFORADOS E CARBAMATOS

No grupo dos inseticidas, os organofosforados e carbamatos, inibidores das colinesterases, têm causado o maior número de intoxicações...
tracking img