7878945612345

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1330 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade do Estado do Amazonas – UEA
Centro de Estudos Superiores de Tefé/CEST
Licenciatura em Matemática
Disciplina: Filosofia da Ciência
Professora: Rita Fraga
Acadêmico: Sandro Batalha
Nº de Matrícula: 1316030049

Ficha de Leitura


JAPIASSU, Hilton Ferreira. O mito da Neutralidade Científica. Rio Janeiro: Ed. Imago Editora LTDA, 1975. (p. 19-____).

A ciência tem um grandeprestígio no mundo de hoje. As grandes empresas principalmente as grandes multinacionais têm o seu laboratório próprio para desenvolver as suas pesquisas. No capitalismo de hoje a ciência já é reconhecida como uma força de produção, como elemento importante da acumulação e ampliação do capital. Está na base de toda esta tecnologia avançada do nosso mundo de hoje.

O cientista é aquele que, justamente,tem o conhecimento científico que lhe permite revelar a verdade sobre as coisas e por isso pode falar com autoridade e a nós compete aceitar e casualmente obedecer aos seus conselhos. O cientista chega a se tornar um mito na nossa época. Todos estão atentos às palavras dos cientistas em todos os campos do saber: ouve-se o psicólogo, ouve-se o pedagogo, ouve-se o físico, ouve-se o químico, etc.Acreditamos que o cientista chega à verdade graças a procedimentos rigorosos que inclui entre outras coisas o método, a observação dos fatos, a experiência. Não é de competência dos cientistas saber o que é a ciência, o que distingue este conhecimento dos outros, o que é o método, o que é a verdade, qual a relação entre os fatos e o sujeito que conhece o que é a chamada objetividade científica,porque o cientista é um mito. Estes podem até dedicar-se a esta reflexão, mas a partir deste momento estão agindo como filósofos e não como cientistas.

Estes questionamentos filosóficos nos revelam o quanto é importante a reflexão filosófica sobre a ciência, pois ela nos ajuda a lutar contra o dogmatismo. E nós sabemos, a aceitação do dogmatismo na história da humanidade sempre colaborou para asguerras, para o ódio entre os homens, para reforçar ideologias perniciosas para a humanidade como o nazismo. Mas, se há o perigo do dogmatismo por parte da ciência, a reflexão filosófica sobre ela nos ajuda a entender o seu papel positivo no progresso da humanidade. A ciência nos revela que o homem pode entender e usar racionalmente (isto é, sem destruir) a natureza que o rodeia com o objetivo demaior liberdade humana e maior justiça social.

No caso do nosso país. Um maior investimento em pesquisa científica direcionada pelas nossas carências seria extremamente positivo possibilitando uma elevação do seu desenvolvimento. Infelizmente isto não acontece. Mais do que nunca estamos subordinados aos resultados da ciência que vem de fora. Esta subordinação está mesclada com a crença nasuperioridade intelectual dos cientistas estrangeiros. Achamos que eles são melhores do que nós, Capazes de descobrir, de desenvolver pesquisas de acordo com a nossa realidade, que façam o Brasil sair rapidamente desta situação de carência social e econômica.

Desconfia de nossas certezas, de nossa adesão imediata às coisas, da ausência de crítica. Onde o senso comum vê muitas vezes fatos eacontecimentos, o conhecimento científico vê problemas e obstáculos. Ele busca leis gerais para os fenômenos Ex.: a queda dos corpos é explicada pela lei da gravidade. Não acredita em milagres, mas acredita na regularidade, constância, freqüência dos fenômenos. É generalizador, pois reúne individualidades sob as mesmas leis, sob as mesmas medidas. Ex.: a química nos revela que a enorme variedade de corposse reduz a um número limitado de corpos simples que se combinam de modos variados. Aspira à objetividade enquanto o senso comum se caracteriza pela subjetividade. Dispõe de uma linguagem rigorosa cujos conceitos são definidos de modo a evitar qualquer ambigüidade. É quantitativo: buscam medidas, padrões, critérios de comparação e de avaliação para coisas que parecem ser diferentes. Por isto, a...
tracking img