68595

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 245 (61204 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]


Digitalização: Lara Souto Santana

Correção: Cristine Akemi Sakô e Lara Souto Santana


OUTRAS OBRAS DA AUTORA PUBLICADAS PELA RECORD

A garota americana
O garoto da casa ao lado

Série O Diário da Princesa
A princesa sob os refletores
A princesa apaixonada
A princesa à espera
A princesa de rosa-shocking
Lições de princesa

Série A Mediadora
A terra das sombras
Oarcano nove
Reunião
A hora mais sombria

















Meg Cabot













O DIÁRIO DA
PRINCESA










Tradução de
RUY JUNGMANN
17ª EDIÇÃO











EDITORA RECORD
RIO DE JANEIRO • SÃO PAULO
2005







CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte
Sindicato Nacional dos Editores de Livros, RJ.Cabot, Meg
C116d O diário da princesa /Meg Cabot: tradução de Ruy Jungmann
17ª ed. — 17ª ed. — Rio de Janeiro: Record: 2005.

Tradução de: The Princess Diaries
ISBN 85-01-06290-1

I.Romance norte-americano. 1. Jungmann, Ruy, 1924— . II, Título.
CDD —813
01-1756 CDU — 820(73)-3Título original norte-americano
THE PRINCESS DIARIES

Copyright © 2000 by Meggin Cabot
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução, no todo ou em parte, através de quaisquer meios.
Direitos exclusivos de publicação em língua portuguesa para o Brasil adquiridos pela
DISTRIBUIDORA RECORD DE SERVIÇOS DE IMPRENSA S.A.
Rua Argentina 171 —Rio de Janeiro, RI —20921-380 — Tel: 2585-2000 que sereserva a propriedade literária desta tradução
______________________________________________________________________________________________

Impresso no Brasil

ISBN 85-01-06290-1

PEDIDOS PELO REEMBOLSO POSTAL
Caixa Postal 23.052
Rio de Janeiro, RJ — 20922-970



















Agradecimentos


A autora deseja expressar sua gratidão às pessoas que, de tantasmaneiras, contribuíram para a criação e publicação deste livro: Beth Ader, Jennifer Brown, Barbara Cabot, Charles e Bonnie Egnatz, Emily Faith, Laura Langlie, Ron Markman, Abigail McAden, A. Elizabeth Mikesell, Melinda Mounsey, David Walton, Aliegra Yeley e, a mais do que ninguém, Benjamin Egnatz.












































“O que querque aconteça”, disse ela, “não pode mudar uma coisa. Se sou uma princesa em trapos e andrajos, posso ser uma princesa por dentro. Seria fácil ser princesa se eu estivesse vestida com tecido de fios de ouro, mas á um triunfo muito maior ser princesa o tempo todo, sem ninguém saber”
A LITTLE PRINCESS
FRANCES HODGSON BURNETTTerça-feira, 23 de Setembro

Às vezes, parece que tudo que faço é mentir.
Mamãe acha que estou reprimindo meus sentimentos sobre isso.
Eu digo a ela: “Não, mamãe, não estou. Acho que é realmente bacana. Enquanto você for feliz, eu serei feliz.”
Mamãe respondeu: “Eu não acho que você esteja sendo honesta comigo.”
Em seguida, ela me deu este livro. Diz que quer que eu escreva nelemeus sentimentos, já que, diz ela, obviamente eu não acho que posso falar com ela sobre eles.
Ela quer que eu escreva sobre meus sentimentos? Tudo bem, vou dizer, por escrito, quais são meus sentimentos.
EU NÃO POSSO ACREDITAR QUE ELA ESTEJA FAZENDO ISSO COMIGO!
Como se todo mundo já não acreditasse que eu sou uma aberração. Sou praticamente a maior aberração de toda a escola. Quero dizer, tenhoque reconhecer: tenho 1,80 de altura, não tenho peito, e estou no primeiro ano. Do que mais uma pessoa precisa para ser uma aberração?
Se o pessoal da escola descobrir isso, estou ferrada. Isso mesmo. Ferrada.
Oh, Deus, se você realmente existe, não deixe que eles descubram isso.
Há quatro milhões de habitantes em Manhattan, certo? Isso significa que uns dois milhões deles são homens. E,...
tracking img