51 Poesias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 22 (5370 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
60° Um parto, de fato, sou. Quando me parem, - Eu gemo. E gero, Também. - Dias e mais alem, Egos, pra mais de cem!

2

À Ponta do Lápis Vivo, como se toda, flor fosse uma rosa! Eu alternando, entre, conto, verso e prosa. Viver, como se essa, manhã fosse a pressa. De pássaro, que posa, num ninho de estrela; Do amanhã e sempre, que nunca aconteceu!

3

Acadêmia Poliética... Os fins nãojustificam, os meios nem os feios! Quarenta rosas a tu, e sobre, os seus seios! E, gargalham animais, os sonhos são banais! Mente precisa freios? R-(bal)-aios amarelindo... Toc, Toc! À minha porta? São os pássaros azuis, que nascem, da aorta! Ou dessa tal garganta, que nunca se espanta! Palavra também corta... Ai que susto! Mor-(pa)-ri, um monstro feito de sol. E ele, que não tem braços! Mas temolhos de farol! Que brilham, tresloucados, vermelhos, bem chapados! Lembra, o belo arrebol. Polifonia surda! Onde nada se muda. Espanta com arruda. E o som ainda gruda. E um poema, estuda! No pé dessa graúda, lira simples, absurda!

4

Alma sem Espelho Qual o poema perfeito, se tem metalinguagem? Ou tem, semiótica, poema vira vagem? Ou tem pragmática, que pura gramática! Dentro desta bagagem...Mas eu digo pra você: o leitor não o ouve! Por isso mesmo. Que se sabe, não houve. Deste escritor ruim, o livro, igual capim! pra burro, uma couve. Até dias de hoje, poesia... vegetal! Tem os que comem, e os, outros que já passam mal! Falta, dessa pimenta, e o alguém que tenta. Mas que tempero sem sal... Há poesia que é, de uma palavra só! E simples metáfora, é entrelaçada sem nó. Dessas coisa domundo, sentimentos, vem fundo! Ou acaba, feito pó... Vida é; Obra-prima, fábula per-(en)-feita. Vai me faz-(com)-er, feito a sua receita? Se sonora decora, e por fora nem c-(h)-ora! É ponte rar-(a)-efeita...

5

Amar é coração torto, do rdo rdo rdo r do rdo rdo rdo r r d d r o o o o d rr d r r o o d d r r o o d d r r o o d d r r o o r r o o d d dodói

6

Antes do Meio/Dia Tu apontas odedo, à uma nuvem cega? E todos estão rindo, mas você inda nega. Parabéns e palmas! Você coloca almas, dentro dessa adega. É demência precoce, fim! Esquizofrenia. Adeus, Copacabana! Carnaval fantasia? O dia, de assalto, que me joga pro alto. E mostra, poesia! Grato eu precisava... Plateia. Satisfeita, ou bichos saciados? Suicide-se aceita, homens feitos de barro, mulheres... De escarro? É magia,perfeita!

7

As meninas, As calcinhas ali no varal, choravam molhadas, cada qual vizinhas. Mas se sentiam sozinhas e sempre dadas. Tinha cores, todas elas; Bordo, Rosa, Vergonha e Sem-vergonha. A mais rosa delas, dizia: - Tia, adoro bonecas, são tão bonitas, magras, sedosas. Gulosas essas pragas, beberam todo o chá as sapecas. Uma que já tinha pouca linha, e já passado, desses laçados deboneca. Não era mais moleca, era bordo: - Ai que horror! Viram só a vizinha? Aquela calcinha, de cara vermelha, ela acha que é rainha e abelha. Desse cortiço, esse viço de feminino, de trapos pequeninos. Pobre da Vergonha, ali tristonha, ainda sonha malícia; Que havia, aprendido sem querer, coisa da idade precisa saber. - Ai vergonha, ponha seus sonhos cá. Dizia Semvergonha com tua cor que ninguém sabequal é, cor de sem-vergonha. - Tonha, não há o que sonha, cada homem sabe que não importa cor, por sermos só pra tirar.

8

Barriga d'água Fiz um poema, ele foi, até o osso, até o fim do poço. Começou fino: Se acabou grosso, ou, pequenino?

9

Calendário Litúrgico Vida, feito linguagem, carece, ponto final. Exclamo interrogo! E um dia no jornal, há virgula, nem tanto, portanto umespanto, é para o bem do mal! E negros dançam, certo vivas, meu Logum-edé! Ogum! Forte orixá, às portas do candomblé. De lemanjá é filho! E sabe, tal corrilho, nosso segredo e fé! E os Obás de Xangô se juntam novamente. Macumba instrumento musical. Nossa mente! E fará, em seu corpo anjo da guarda torto! Que iaô, não me tente... Sabemos que é fértil, o terreiros, da língua. Mas, escondemos ele, como se...
tracking img