24023884

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2377 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]












BIOFÍSICA II














Curso: Ciências Biológicas (4º termo)

Prof. Rodolfo

PLANO DE ENSINO
Disciplina: Biofísica II
Curso: Ciências Biológicas
Departamento: Ciências
Professor: Rodolfo Langhi




OBJETIVOS GERAIS

Prover conceitos fundamentais de biofísica para a compreensão dos fenômenos biológicos, a nível macroscópico, celulare molecular, relacionando as leis físicas com a biologia. Estabelecer a relação entre a ciência da biofísica e o desenvolvimento da pesquisa e tecnologia, baseada na observação e experimentação dos fenômenos.


CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

Análise do desempenho do aluno em aula
Entrega periódica de folhas de exercícios
Avaliações individuais
Trabalhos de pesquisa e reflexão em sala deaula e em campo
Apresentações orais


METODOLOGIA

Aulas expositivas
Pesquisas individuais e em grupo sob orientação do professor
Resolução de exercícios em aula
Seminários


EMENTA

Fluídos, hidrostática, circulação sangüínea e respiração. Bioeletricidade e potencial de membrana. Energia e seus tipos na natureza. Principais fontes de energia. Formas de energia a nível celular.Utilização da energia na célula, no corpo humano e no ambiente. Movimentos e resultantes de forças no corpo humano.


CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


1. Fluídos e hidrostática
1.1 tipos de pressão, circulação sangüínea, tensão superficial
1.2 viscosidade, respiração pulmonar, coração e pulmão
2. Energia no ambiente
2.1 conservação de energia
2.2 energia no corpo humano2.3 transformações convencionais e não-convencionais de energia
3. Eletricidade na célula
3.1 transporte ativo e passivo, difusão e osmose
3.2 potencial de ação e impulso nervoso··
4. Mecânica aplicada à vida
4.1 mecânica clássica no corpo humano e em animais
4.2 forças e alavancas nos movimentos do corpo




BIBLIOGRAFIA BÁSICA

DURÁN,J. E. R. Biofísica: fundamentos e aplicações. São Paulo: Prentice Hall, 2003.

FRUMENTO, A. S. Biofísica. Argentina: Intermédica, 1974.

HENEINE, I. F. Biofísica Básica. São Paulo: Atheneu: 1991.
OKUNO, E. e CHOW, C. Física para ciências Biológicas e médicas. São Paulo: Harbra, 1986.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR
GARCIA, E. A. C. Biofisica. São Paulo: Salvier, 1997.
GUYTON, A. C. Fisiologiahumana. 6º ed. Rio de Janeiro: Guanabara, 1984.
PRESSÃO


Pressão é a força sobre uma determinada área:
P = F/A
F(N) – força
A(m²) – área

P – N/m²; mmHg; mmH2O; pascal (pa), atm; libras/pol²; dina/cm²

[pic]
[pic]

760 mmHg – 1,01X105 N/m² - 1 atm – 10mH2O ou 1X104 mmH2O
100.000N – 10.000 Kg ou 10 toneladas

- A pressão interna é igual a pressão externa.
Obs. 1 lb/pol²= 7000 Pa
1 Pa = 1 N/m²



Pressão Ocular



Humor aquoso – 5 ml por dia, o excesso é removido por drenagem.
Em olhos normais – 13 a 08 mmHg
- 70mmHg é o máximo. Causa o glaucoma.
- Tornômetro – mede a pressão ocular.



Pressão Sangüínea



Esfignomanômetro – coluna de mercúrio.
- Nível da bolsa de ar = nível do coração (o mais próximopossível da aorta).
- A bolsa impede o fluxo de sangue.
- Manômetro – mede a pressão da bolsa de ar
- Estetoscópio – ouvir o retorno do fluxo por sons (sons de Korot Koff)
Ouve-se o 2º som – pressão lida no manômetro é a pressão sistólica (máxima).
Ouve-se o último som – pressão lida no manômetro é a pressão diastólica (mínima).


Pressão Hidráulica


[pic]

P = F/A
P1 = F1/A1 P2 =F2/A2
P1 = P2
F1/A1 = F2/A2
F2 = A2/A1.F1

Ex: A1 = 10m²
A2 = 100m²
F1 = 10N
F2 = ?

F2 = A2/A1.F1
F2 = 100/10.10
F2 = 100N

Princípio de Arquimedes

Empuxo
[pic]

P = mg

Se |P| = |E| ou P = -E estaciona
Se E > P - flutua
Se E < P – afunda
( (ro) densidade = m/V
m – massa
V – volume

P = -E
mc.g = mv.g
(c.Vc.g = (v.Vc.g
(c.Vc = (v.Vv ou (c/(V =...
tracking img