22

Páginas: 64 (15787 palavras) Publicado: 1 de julho de 2015
Afro-Ásia
ISSN: 0002-0591
revista.afroasia@gmail.com
Universidade Federal da Bahia
Brasil

Vianna Dantas, Carolina
Monteiro Lopes (1867-1910), um "líder da raça negra" na capital da república
Afro-Ásia, núm. 41, 2010, pp. 167-209
Universidade Federal da Bahia
Bahía, Brasil

Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=77020005005

Como citar este artigo
Número completo
Mais artigos
Homeda revista no Redalyc

Sistema de Informação Científica
Rede de Revistas Científicas da América Latina, Caribe , Espanha e Portugal
Projeto acadêmico sem fins lucrativos desenvolvido no âmbito da iniciativa Acesso Aberto

MONTEIRO LOPES (1867-1910),
UM “LÍDER DA RAÇA NEGRA”
NA CAPITAL DA REPÚBLICA
Carolina Vianna Dantas*

imagem das primeiras décadas republicanas no Brasil que se encontraconsolidada na historiografia remete à inexistência de espaços de participação e intervenção política, ao predomínio absoluto
dos esquemas oligárquicos, ao imobilismo, ao vazio de ideias e de propostas
alternativas de poder. Entretanto, como uma historiografia mais recente
tem demonstrado, é importante considerar que, a despeito da restrição do
direito ao voto, das fraudes e da violência, as eleiçõescumpriam papel
significativo no sistema político nas primeiras décadas republicanas: tinham a função pedagógica de mobilizar votantes e não votantes de formas diversas e cediam espaço a uma estratégica circulação das elites, introduzindo alguma dose de renovação e competição (ainda que restrita).1

A

*

1

Bolsista PRODOC/CAPES no Programa de Pós-graduação em História da Universidade
FederalFluminense. Uma bolsa de pesquisa concedida pela Fundação Biblioteca Nacional durante o segundo semestre de 2008 possibilitou os primeiros passos dessa investigação, agora em fase de ampliação e aprofundamento.
Ver Ângela de Castro Gomes & Martha Abreu, “A nova “velha” república: um pouco de
história e historiografia”, Tempo, vol. 13, n° 26 (2009); Américo Freire, “Fazendo a
república: a agenda radical deIrineu Machado”, Tempo, vol. 13, n° 26 (2009). Marcelo
Magalhães, “Ecos da política: a capital federal (1892-1902)” (Tese de Doutorado,
Universidade Federal Fluminense 2004); Cristina Buarque de Holanda, Modos de representação política. O experimento da Primeira República brasileira, Belo Horizonte:
UFMG/Rio de Janeiro: IUPERJ, 2009; Surama Conde Sá Pinto, A Correspondência de
Nilo Peçanha e adinâmica política na Primeira República, Rio de Janeiro: Arquivo
Público do Estado do Rio de Janeiro, 1998; Claudia Viscardi, O Teatro das Oligarquias:
uma revisão da política do café com leite, Belo Horizonte: C/Arte, 2001.

Afro-Ásia, 41 (2010), 167-209

carolina.pmd

167

167

2/2/2011, 10:46

Embora os temas da participação e da representação política na
Primeira República tenham contado, nosúltimos anos, com renovadas
abordagens, até a década de 1990, a investigação sobre a atuação política
dos negros no período ainda era uma seara pouco explorada. Mas, desde
então, é possível identificar um investimento em pesquisas que recuperam
sua participação em revoltas urbanas e rurais, em mobilizações por melhores condições de vida, autonomia e igualdade de tratamento no movimento operário, naimprensa, no teatro de revista, no mercado fonográfico
e na organização de espaços próprios, como irmandades, associações
dançantes, clubes recreativos, centros cívicos, entidades de representação política, grupos carnavalescos e times de futebol etc.2
No entanto, ainda há muitos silêncios historiográficos a serem
problematizados. A atuação da Guarda Negra, conforme apontou Flávio
Gomes, é um bomexemplo disso. Com sua própria lógica e coerência –
evidenciando a “destreza política” que escravos e libertos podiam ter –
, foi praticamente descartada pela historiografia, sobretudo em suas formulações sobre a arena política e as relações raciais na Primeira República. As intercessões entre a memória dos vencedores e esses silêncios
levaram o autor a concluir que, apesar da severa repressão...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • 22
  • 22
  • 22
  • 22
  • 22
  • 22
  • Missa De 22
  • Semana de 22

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!