12 Homens e uma sentença - falácias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1125 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
FILME: 12 HOMENS E UMA SENTENÇA
(12 Angry Men)



01) Assistir ao filme “12 Homens e uma sentença” e encontrar as falácias.

 11:58– jurado 10 – FALSA CAUSA
- Isso Mesmo
- Ele teve um julgamento justo. Quanto acha que aquilo custou? Sorte dele ser julgado.

Falsa causa (Non causa pro causa – post hoc ergo propter hoc) – Consiste em atribuir a um fenômeno uma falsa causa ouconcluir como sendo causa dele aquilo que somente o antecedeu. Podem estar relacionados a fatores ideológicos ou míticos, como: espelho quebrado causa sete anos de azar; fazer uma simpatia é a garantia de realização de um desejo; cruzar com gato preto da azar, etc.

 13:57 – jurado 02 - APELO A IGNORÂNCIA
- É difícil explicar, mas acho que ele é culpado. Achei óbvio desde o começo, e ninguém provouo contrário.

Apelo à ignorância (ad ignorantiam) – Baseia-se na suposição de que uma tese é verdadeira ou falsa, porque ainda não se demonstrou claramente a sua contrária. Como utilizar-se da ignorância do outro para sustentar uma tese como, por exemplo, afirmar que: “como não há conhecimento e registro de transmissão de AIDS em consultório dentário, se conclui que não há perigo decontaminação[...].

 15:08 – jurado 03 – APELO A AUTORIDADE
- Segundo o legista, ele morreu por volta da meia-noite.

Apelo à autoridade (ad verecundiam) – É critério válido para sustentar uma posição o fato de apelar para o testemunho de alguém, que se constitui como autoridade reconhecida no específico campo do conhecimento a que tal posição se refere. No entanto, valer-se de testemunho comreconhecida autoridade em outro campo de saber, só pelo fato de ser autoridade, para apoiar posições fora de sua especialização, é cometer a falácia da autoridade.

 18:35 – jurado 07 – CONCLUSÃO IRRELEVANTE
- Vejam só a ficha dele: aos dez anos, apedrejou um professor aos quatorze anos, foi pego roubando um carro e já foi preso por assalto e por tentar esfaquear outro garoto. Ele é bom com a facatodos disseram isso lá.

Conclusão irrelevante (Ignoratio elenchi) – Conclui com algo que não tem “nada a ver” com o contexto da questão. Isso se dá com prévia intenção de confundir o interlocultor.

 20:23 – jurado 04 – GENERALIZAÇÃO APRESSADA
-Ele nasceu num cortiço. Cortiços são viveiros de criminosos sabemos disso, não é segredo. Crianças criadas em cortiços são potenciais ameaças àsociedade.
-Concordo. As crianças que saem desses lugares são animais. Eu quero distância delas.

Generalização apressada – acontece quando se atribui ao todos o que é próprio de uma parte. É o caso que a exceção é tomada como regra. Exemplo disto encontra-se normalmente em preconceitos, em que o comportamento exceptivo deste ou daquele indivíduo torna-se regra discriminatória de todo o grupo ouclasse a que ele pertence. Como ridicularizar negros, padres, portugueses, sogras, loiras, etc.

 1:08:14 – jurado 03 – RECURSO A FORÇA
- Você é um sádico!
- Vou matá-lo! Vou matá-lo

Recurso à força (ad baculum) – incorre nesta falácia quem usa de força ou, sutilmente, recorre à ameaça do uso da força na tentativa de convencer alguém. Numa negociação salarial o patrão pode lembrarsutilmente que existem muitas pessoas desempregadas, que trabalhariam de bom grado por tal salário, ou o professor em determinada situação lembre a data da prova.

 1:34:46 – jurado 10 – ENFASE
- Esse garoto que está sendo julgado nós o pegamos! Nós o pegamos! Pelo menos um! Vamos pegá-lo antes que a raça dele nos pegue.

Ênfase – Dentre as funções dialógicas da linguagem, as que interessam àlógica são: função referencial, emotiva e conativa. A referencial diz respeito à mensagem que se refere a um contexto, transmitindo um significado e fazendo surgir idéias e conceitos do interlocutor. A mesma mensagem pode ser usada para acentuar o estado emocional de quem fala ou intimidar ou inibir o outro. Ao se usar a linguagem com intenções emocionais, ela passa a ter a função conotativa ou...
tracking img