111111111

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1445 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
01 – ENSAIO DE DETERMINAÇÃO DO INCHAMENTO DO AGREGADO MIÚDO

Introdução  
Segundo Bauer (2000, p.101) Dá-se o nome de inchamento ao aumento de volume que sofre a areia seca ao absorver água. Este aumento é produzido pela separação entre os grãos de areia devido à película de água que se forma em torno do grão provocando o afastamento da partícula.
O volume aparente de um agregado varia emfunção do seu teor de umidade e a relação entre segundo uma curva de inchamento. A curva de inchamento é expressa em volume relativo em função da umidade. A curva de inchamento pode ser simplificada por duas retas a partir da consideração de que a partir de uma determinada umidade crítica o efeito do inchamento se torna desprezível, sendo pequena a variação de volume daí para diante. Coeficiente deInchamento é o quociente entre os volumes úmido e seco de uma mesma massa de agregado. Coeficiente de Inchamento Médio é o valor médio entre o coeficiente de inchamento máximo e o coeficiente de inchamento no ponto de umidade crítica. Umidade crítica: é a umidade indicada pela interseção da reta vertical com o eixo x, sendo este teor de umidade o responsável pelo maior inchamento do agregadoNorma
NBR6467 (AGO/1987)

Materiais e Equipamentos
* Balança com capacidade de 1000g e precisão de 0,1g;
* 8 kg de agregado miúdo seco
* Recipiente indeformável
* Forma retangular grande
* Proveta graduada
* Régua
* Concha ou pá Paquimetro
* Agua

Execução
* Preparamos a amostra para a execução do ensaio de modo que tivesse no mínimo, o dobro do volume dorecipiente utilizado e que esteja na temperatura ambiente.
* Determinamos o volume do recipiente indeformável que foi utilizado,
Base x Largura x Altura
= 8,1 dm³
* Enchemos o recipiente indeformável com agregado e rasamos a borda regularmente, pesamos a massa do agregado contido.
=12.586,5g
* Colocamos a amostra em uma forma grande e adicionamos água seguindo a tabela abaixo:Teor de Umidade (%) | 0 | 0,5 | 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 7 | 9 | 12 |
Quantidade de água (g) | 0 | 63 | 63 | 126 | 126 | 126 | 126 | 252 | 252 | 378 |
* Homogeneizamos a amostra com esta quantidade de água adicionada, com isso asseguramos uma umidade constante em toda a amostra;
* Determinamos a massa unitária tendo como caixa o recipiente de volume conhecido;
* Despejamos o conteúdo daforma pequena na forma grande;
* Homogeneizamos a amostra;
* Voltamos ao item 4, adicionamos uma nova quantidade de água , determinamos novamente a massa unitária, assim sucessivamente para os diversos teores de umidade
* Os dados foram anotados na seguinte tabela
Onde:
Coeficiente de inchamento (Vh/Vo) para respectivos teores de umidade é calculado pela formula
Vh = Ys x (100+H)
VoYh 100
Ys = massa especifica aparente do agregado seco
Yh= massa especifica aparente do agregado no estado úmido.
H = teor de umidade do agregado, em %
Umidade H % | Volume da forma conhecida dm³ | Massa do agregado Kg | Massa Esp. Aparente Kg/dm³ | Vh/Vo |
0 | 8100 | 12.586,50 | 1,554 | 1,00 |
0,5 | 8100 | 11.775,00 | 1,454 | 1,07 |
1 | 8100 | 11.335,20 | 1,399 | 1,12 |
2| 8100 | 10.027,30 | 1,238 | 1,28 |
3 | 8100 | 9.656,20 | 1,192 | 1,34 |
4 | 8100 | 9.539,20 | 1,178 | 1,37 |
5 | 8100 | 9.615,10 | 1,187 | 1,37 |
7 | 8100 | 10.174,00 | 1,256 | 1,32 |
9 | 8100 | 10.758,15 | 1,328 | 1,28 |
12 | 8100 | 11.155,15 | 1,377 | 1,26 |

Gráfico:


Determinação da Umidade crítica
1- Traçamos tangente à curva e paralela ao eixo x
2- Traçamos cordaque une a origem ao ponto de tangencia
3- Traçamos nova tangente à curva e paralela a corda
4- Traçamos vertical que passa pela interseção entre as duas retas tangentes

Calculamos a umidade critica ( ponto C) é indicada pela interseção da reta vertical com o eixo x, sendo este o teor de umidade o responsável pelo maios inchamento do agregado
Sendo : 3,5

Coeficiente de Inchamento...
tracking img