De acordo com Chiavenato (2003, p. 254-255), na teoria administrativa, a abordagem estruturalista surgiu com o crescimento das burocracias, em uma perspectiva de análise que vai além dos fenômenos internos da organização, visão pela qual as escolas de até então se restringiam. Para Motta, essa abordagem sintetiza as teorias clássicas e as de relações humanas, porém ganhando novas dimensões que envolvem todas as variáveis da organização.
Como afirma Chiavenato (2003), Max Weber foi o primeiro teórico dessa abordagem, que em uma análise voltada para a estrutura, acreditava que a burocracia era a organização por excelência. Segundo Motta (1975, p. 46), apreocupação de Weber está na racionalidade, entendida como a adequação dos meios aos fins. E uma organização é racional quando é eficiente. Assim, para Weber a burocracia era a forma mais eficiente de uma organização. Max Weber descreveu um tipo de estrutura burocrática acreditando que era comum à maioria das organizações formais. No entanto, como ressalta Maximiano (2000), Weber não definiu um modelo padrão para ser aplicado, apenas esquematizou as principais características da burocracia existente. Weber, como citado em Maximiano (2000, p. 88), ao sistematizar seu estudo da burocracia, começa com a análise dos processos de dominação ou autoridade. ParaWeber, “a autoridade é a probabilidade de haver obediência dentro de um grupo determinado”. Ele distinguia três tipos de sociedade e autoridade, descritas a seguir. De acordo com Chiavenato (2003, p. 258-262), na sociedade tradicional (tribo, clã, família) predominava características conservacionistas, patriarcais e patrimonialistas; a autoridade que a preside é dita tradicional, na qual a obediência é justificada pela tradição, pelo hábito ou pelo costume. Na sociedade carismática (partidos políticos, grupos revolucionários, nações em revolução), onde geralmente existem características místicas, arbitrárias e personalísticas; a autoridade (carismática) que [continua]

Ler trabalho completo

Citar Este Trabalho

APA

(2011, 09). 1. Para chiavenato (2003) a empregabilidade significa o conjunto de competências e habilidades necessárias para a pessoa manter-se colocado em uma empresa.. TrabalhosFeitos.com. Retirado 09, 2011, de http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/1-Para-Chiavenato-2003-a-Empregabilidade/65397.html

MLA

"1. Para chiavenato (2003) a empregabilidade significa o conjunto de competências e habilidades necessárias para a pessoa manter-se colocado em uma empresa." TrabalhosFeitos.com. 09 2011. 2011. 09 2011 <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/1-Para-Chiavenato-2003-a-Empregabilidade/65397.html>.

MLA 7

"1. Para chiavenato (2003) a empregabilidade significa o conjunto de competências e habilidades necessárias para a pessoa manter-se colocado em uma empresa.." TrabalhosFeitos.com. TrabalhosFeitos.com, 09 2011. Web. 09 2011. <http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/1-Para-Chiavenato-2003-a-Empregabilidade/65397.html>.

CHICAGO

"1. Para chiavenato (2003) a empregabilidade significa o conjunto de competências e habilidades necessárias para a pessoa manter-se colocado em uma empresa.." TrabalhosFeitos.com. 09, 2011. Acessado 09, 2011. http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/1-Para-Chiavenato-2003-a-Empregabilidade/65397.html.