1. Fase jesuítica da escolarização colonial (1549-1759)

1. FASE JESUÍTICA DA ESCOLARIZAÇÃO COLONIAL (1549-1759)

Antes da chegada dos Jesuítas no Brasil-Colônia, a educação não chegara a se escolarizar, a criança participava das diferentes atividadesda tribo, que era o suficiente para sua formação adulta. Com a chegada dos Jesuítas, a educação no Brasil-Colônia estava estreitamente vinculada política colonizadora dos portugueses. Quanto a essapolítica colonial, havia um centro de decisão e a colônia que era subordinada a ele. Dessa forma, essa relação estabelecia um quadro institucional, onde a vida econômica de Portugal fosse dinamizada pelasatividades coloniais.
O objetivo dos colonizadores portugueses era lucrar no Brasil-Colônia e a função da população existente aqui, era propiciar tais lucros às camadas dominantes de Portugal.Dessa forma, a educação era nesse contexto social, destinada a pequena nobreza e seus descentes. Os outros setores da população (índios) seriam educados pelos Jesuítas. Inicialmente seriam catequizados etransformados em sacerdotes para a catequese.
O Padre Manoel da Nóbrega, por meio de contribuições do estado Português, segundo o regimento queria catequizar e doutrinar os índios, através do ensinoda língua portuguesa, ler e escrever e a doutrina cristã. Dessa forma não tinha a intenção de fazer com que o índio tivesse acesso ao ensino profissional. Logo, os índios demonstraram não se adequara vida sacerdotal cristã, e assim foi realizado um ensino profissional e agrícola.
Os colégios jesuítas apresentaram grande influência sobre a sociedade e a elite no Brasil-Colônia, foram oinstrumento de formação dessa elite. Os instruídos eram descendentes de portugueses e os índios eram apenas catequizados. Essa catequese se dava de forma a agregar mais pessoas ao catolicismo, que estavaperdendo seus adeptos em decorrência da Reforma Protestante; o índio catequizado do ponto de vista econômico, se tornava mais dócil e assim mais fácil de ser aproveitado como mão de- obra.
A mulher,...
tracking img