1,990 - Filme brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2629 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Um supermercado que exibe todas as mercadorias em embalagens brancas. Na brancura das embalagens estão escritas frases publicitárias famosas, como "abuse e use", "para quem sabe o que quer" etc. Pessoas apoiadas em seus carrinhos de compras circulam. Homens, mulheres, crianças, velhos e moços escolhem os produtos à disposição nas prateleiras. Situações típicas da sociedade de consumo se repetem.Não há diálogos. Só a música estranha de Wim Mertens e André Abujamra. Este é basicamente o roteiro de "1,99". 
O filme mostra situações que provocam o pensamento. É o caso da seção em que todos os produtos apresentam frases começadas pela palavra "você". "Você, mais bonito", "você, mais charmosa", você isso, você aquilo. Tudo se referindo a qualidades positivas, claro. O cliente posta-se diantedas inúmeras mercadorias e tem que escolher. Estranha escolha essa, de um sujeito dividido entre as várias possibilidades de ser um "você" e acabar tendo que escolher uma e descartando as outras. É o próprio retrato do indivíduo na sociedade capitalista, cujas escolhas se limitam a marcas e slogans. Nenhuma delas o representa, mas ele continua tentando.
Outro aspecto interessante é a presença deum cenário externo ao supermercado, feito de velhos pneus amontoados. Pessoas circulam um tanto desorganizadamente por ele. Entre eles, há negros, que praticamente não aparecem entre os clientes do supermercado. Aparentemente, seriam os excluídos do mundo branco e limpo do consumo, simbolizado pelo supermercado. Na verdade, alguns deles portam celulares. Portanto, não se trata de excluídos doconsumo em geral. Mas de um tipo de consumo mais seletivo. E é verdade. Nem mesmo os mendigos estão excluídos do mundo da mercadoria. Também precisam fazer seu sacrifício diante do altar da mercadoria, ainda que, no caso deles, sacrifício e sacrificado sejam quase a mesma coisa.
Quando alguém do supermercado surge à porta, a atenção dos excluídos volta-se para a pessoa como se apelassem para seremadmitidos. Isso acontece com dois deles, em um determinado momento. Dois homens são escolhidos para fazer parte do mundo do consumo. Mas, na qualidade de guardas de segurança. A pobreza entra no hipermercado ou no shopping como parte da força de trabalho. Recebem roupas, chapéus, toucas, que uniformizam sua aparência de acordo com padrões que não ofendam critérios de bom gosto que ninguém nuncadiscutiu. Padrões que vêm de cima. Derivados da indústria da alta costura. São trajes feitos para esconder o "cabelo ruim" e a "roupa brega".
De volta ao interior do supermercado, há um cliente olhando ansioso para uma parede de produtos com vários dizeres apelativos. Enfim, escolhe um pacote estampado com a palavra "único". Sai de cena satisfeito pela escolha. Um funcionário aparece com outro pacote"único" para substituir o que foi retirado. Nada é único no mundo das mercadorias. Mesmo assim, o mundo do consumo faz com que gostemos de pensar que sim.
Frangos, carros e o apocalipse 
A câmera passeia até mostrar uma embalagem com os dizeres "Um frango em cada panela, um carro em cada garagem". A receita de um mundo em desequilíbrio. Um frango em cada panela simboliza a dignidade cada vezmais rara da alimentação decente para todos os seres humanos. Mas, um carro em cada garagem seria um padrão que o meio ambiente não suporta. A vida passada em engarrafamentos gigantescos. Canos de descarga envenenando o ar. Se a condição para o frango na panela é o carro na garagem, o resultado é o apocalipse.
No caixa eletrônico, um homem tenta retirar dinheiro. Descobre que para fazê-lo, tem quepassar o cartão várias vezes até que o rosto sério da moça da tela comece a sorrir e passe disso para um orgasmo. Aí, o dinheiro sai. Nada muito diferente da experiência cotidiana de precisar do terrível papel pintado e sentir o alívio de obtê-lo.
No centro do estabelecimento há um pedestal em que estão escritos os números "360º". O cliente sobe, o pedestal gira, mostrando o estoque de produtos...
tracking img