030084432216

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2139 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE ITACOATIARA
CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

A INFÂNCIA NO OLHAR DAS CRIANÇAS DE DIFERENTES CONTEXTOS SOCIAIS: NOS BAIRROS DA PAZ, JAUARY, COLÔNIA, SANTO ANTÔNIO E COMUNIDADE DO LAGO DO SERPA NO MUNICÍPIO DE ITACOATIARA.

ITACOATIARA
2013

A INFÂNCIA NO OLHAR DAS CRIANÇAS DE DIFERENTES CONTEXTOS SOCIAIS: NOS BAIRROS DA PAZ,JAUARY, COLÔNIA, SANTO ANTÔNIO E COMUNIDADE DO LAGO DO SERPA NO MUNICÍPIO DE ITACOATIARA.

Trabalho acadêmico apresentado como Pesquisa de Campo para a disciplina Criança, Sociedade e Cultura, ministrada pelos Professores Titulares Dr. Roberto Sanches Mubarac Sobrinho e Mestranda Vanderlete Pereira da Silva, do Curso de Licenciatura em Pedagogia.

ITACOATIARA
2013
SUMÁRIO
INFÂNCIA NO OLHAR DASCRIANÇAS DE DIFERENTES CONTEXTOS SOCIAIS: NOS BAIRROS DA PAZ, JAUARY, COLÔNIA, SANTO ANTÔNIO E COMUNIDADE DO LAGO DO SERPA NO MUNICÍPIO DE ITACOATIARA. 3
INTRODUÇÃO 3
O QUE É SER CRIANÇA? 4
A RELAÇÃO DAS CRIANÇAS COM OS ADULTOS. 6
A ESCOLA NA VIDA DAS CRIANÇAS. 7
CONSIDERAÇÕES FINAIS 9

INFÂNCIA NO OLHAR DAS CRIANÇAS DE DIFERENTES CONTEXTOS SOCIAIS: NOS BAIRROS DA PAZ, JAUARY, COLÔNIA, SANTOANTÔNIO E COMUNIDADE DO LAGO DO SERPA NO MUNICÍPIO DE ITACOATIARA.

INTRODUÇÃO

Desde os primeiros relatos sobre sociedade, as crianças sempre foram submetidas às vontades dos adultos, sendo um mero objeto, na qual não participa das ações sociais. Hoje com o ganho de espaço pelas ciências sociais, a criança passou a ser vista como um agente participativo e influenciador na comunidade.
A pesquisa “AInfância no Olhar das Crianças de Diferentes Contextos Sociais: Nos Bairros da Paz, Jauary, Colônia, Santo Antônio e Comunidade do Lago de Serpa no Município de Itacoatiara,” nasceu da proposta dos professores Doutor Roberto Sanches Mubarac Sobrinho e Mestranda Vanderlete Pereira da Silva, de aproximar o contexto das crianças aos conteúdos da disciplina Criança, Sociedade e Cultura.
A presentepesquisa objetiva buscar informações sobre a infância, na visão das crianças, nos diferentes níveis de classe sociais no Município de Itacoatiara, mostrando que elas são sujeitos ativos na sociedade, podendo modificar suas realidades através do seu modo de pensar.
Neste projeto, apresentamos relatos das crianças acerca da infância, da relação com os adultose com a escola, sempre levando emconsideração a realidade de cada uma.

O QUE É SER CRIANÇA?

Segundo o dicionário Aurélio (1986, p 578), criança é um ser humano de pouca idade, menino ou menina; párvulo. Pessoa ingênua, infantil. Apesar da definição de Aurélio, criança não se resume a apenas isso, mas vai além dessas palavras.
Dessa forma, fomos em busca dessas respostas, não em livros, mas nelas próprias. Ver o que elas pensam em relaçãoà infância e as brincadeiras.Por isso, começamos a ouvi-las acerca de seus mundos, levando em consideração cada palavra dita, influenciar, criticar, mas interagindo com elas.
“A infância evidenciada nas falas das crianças, é um grande universo de aprendizagens, de liberdade, de escolha e, sobretudo, de possibilidade de viver as mais diversas expressões do seu cotidiano.” (Mubarac, 2011)
No bairrodo Jauary, ficou claro que elas gostam de ser crianças, porque querem ser livres, sem ter que assumir as responsabilidades da vida adulta.

Gosto de ser criança porque não quero ser adulto [...], gosto de brincar de elástico e de casinha. (Eva, 9 anos)
Gosto de ser criança, porque posso brincar de pira pega, eu me sinto livre e feliz. (Alan, 9 anos)
É bom ser criança, acho legal e ótimo, porque agente pode brincar e sair por aí. (Joana, 8 anos)

No bairro da Colônia, as crianças gostam de brincar, a diferença é que elas têm algum tipo de brinquedo.

Eu gosto de ser criança, a criança não tem que trabalhar muito, eu brinco com os meus brinquedos, tenho seis dinossauros, muitos carrinhos, tenho avião, bolas, mas eu gosto de brincar de castelo. (Maurício, 7 anos)

Isso mostra a diferença...
tracking img