01 Nudez Mortal

Páginas: 405 (101227 palavras) Publicado: 8 de setembro de 2015
J. D. ROBB
SÉRIE MORTAL
Nudez Mortal
Glória Mortal
Eternidade Mortal
Êxtase Mortal
Cerimônia Mortal

Nora Roberts
escrevendo como

J. D. Robb

Nudez Mortal
5ª EDIÇÃO
Tradução Renato Motta
BERTRAND BRASIL

Copyright 1995 by Nora Roberts
Título original: Naked in Death
Capa: Leonardo Carvalho
Editoração: DFL
2006
Impresso no Brasil
Printed in Brazil
CIP-Brasil. Catalogação-na-fonte SindicatoNacional dos Editores de Livros, RJ.
Robb,J.D., 1950R545n mortal / Nora Roberts escrevendo como J. D. Robb;
5a ed. Renato Motta. - 5a ed. - Rio de Janeiro: Bertrand
Brasil, 2006.
350p.
Tradução de: Naked in death ISBN 85-286-1064-0
1. Ficção americana. I. Motta, Renato. II. Título.
CDD-813
04-1249 CDU-821.111(73)-3
Todos os direitos reservados pela:
EDITORA BERTRAND BRASIL LTDA.
Rua Argentina, 171 -1° andar - São Cristóvão
20921-380 - Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (OXX21) 2585-2070 - Fax: (OXX21) 2585-2087
Não é permitida a reprodução total ou parcial desta obra, por quaisquer meios, sem a
prévia autorização por escrito da Editora.
Atendemos pelo Reembolso Postal.

Digitalização
Fátima Tomás
Revisão
Eve Dallas e Elis

CAPÍTULO UM
Ela acordou no escuro. Através das lâminas da persiana na janelaos primeiros
indícios turvos do amanhecer escorriam, lançando sombras oblíquas sobre a cama.
Era como acordar dentro de uma cela.
Por um instante permaneceu deitada, simplesmente, estremecendo, sentindo-se
aprisionada, enquanto o sonho ia desaparecendo. Depois de dez anos na polícia, Eve
ainda tinha pesadelos.
Seis horas antes, ela matara um homem, e assistira à morte penetrar em seus
olhos. Nãoera a primeira vez que usara força extrema, ou tivera pesadelos.
Aprendera a aceitar o ato e suas conseqüências.
Era a criança, porém, que a assombrava. A criança que ela não conseguira chegar
a tempo de salvar. A criança cujos gritos haviam ecoado no sonho e se misturado com
os dela mesma.
Todo aquele sangue, Eve pensou, limpando o suor do rosto com as mãos. Uma
menina pequena demais para tertanto sangue dentro dela. E Eve sabia que era vital
descartar aquela lembrança.
Os procedimentos usuais do departamento exigiam que ela passasse a manhã
fazendo testes. Qualquer policial que tivesse usado a arma em uma ação que
terminasse em morte era obrigado a passar por testes de limpeza emocional e
psiquiátrica antes de voltar às suas funções. Eve achava esses testes ligeiramente
desagradáveis.Ela passaria por eles, como já fizera antes.
Quando se levantou, as lâmpadas automaticamente se acenderam no nível de
luminosidade baixa, tornando claro o seu caminho em direção ao banheiro. Ao dar
com o seu reflexo, recuou ligeiramente. Seus olhos estavam inchados devido à falta
de sono, e a sua pele quase tão pálida quanto a dos cadáveres que ela encaminhava
ao Instituto Médico Legal.
Em vez deficar apreciando aquilo, entrou no chuveiro, bocejando.
- Quero a água a 38 graus, em força máxima - disse em voz alta, enquanto abria a
torneira para sentir o jato atingi-la em cheio no rosto.
Deixou o vapor envolvê-la e a espuma escorrer indiferente enquanto revivia os
acontecimentos da noite anterior. Não era esperada na Seção de Testes antes das
nove, e usaria as próximas três horas para deixaro pesadelo se dissolver por
completo.

Pequenas dúvidas e mínimas impressões de arrependimento eram frequentemente
detectadas, e poderiam significar uma nova rodada de testes, ainda mais intensa,
cercada pelas máquinas e pelos técnicos com olhos de coruja que as administravam.
Eve não pretendia ficar fora das ruas por mais de vinte e quatro horas.
Depois de colocar um robe, foi até a cozinha eprogramou o AutoChef para fazer
café bem forte e torrada tostada em nível médio. Através da janela, já podia ouvir o
zumbido pesado do tráfego no ar, carregando os viajantes madrugadores para os
escritórios e trazendo os notívagos de volta para casa. Ela escolhera aquele
apartamento, há alguns anos, pela boa localização e o estilo leve, e gostava do
barulho e das multidões. Dando mais um bocejo,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Nudez
  • Nudez
  • Mortal
  • eu, mortal
  • Nudez Final
  • Os restos Mortais
  • Mortal Kombat
  • Mortal kombat

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!