Água

Água Doce: Química da Água
O que precisa de saber acerca da química da água e porquê
A água na natureza raramente é pura no sentido de "água destilada"; contém sais dissolvidos, substâncias tampão ; nutrientes, etc., com concentrações várias dependendo das condições locais. Os peixes (e as plantas) evoluíram ao longo de milhões de anos para as condições de água especificas dos seus habitatesnativos e podem não conseguir sobreviver em ambientes significativamente diferentes.
Os principiantes (especialmente os preguiçosos) devem efectuar uma abordagem fácil na tarefa de seleccionar peixes cujas necessidades estejam de acordo com as qualidades da sua água da torneira. Pelo contrário um aquariofilista avançado (e energético!) pode mudar as características da água de modo a condizerem com asnecessidades dos peixes, embora fazê-lo é quase sempre mais difícil do que parece a principio. Em qualquer dos casos, precisa de saber o suficiente acerca da química da água de modo a assegurar-se que a água no seu aquário tem as características certas para os peixes que mantém.
A água tem 4 propriedades mesuráveis que são normalmente usadas para caracterizar a sua química. São o pH, capacidadetampão ;dureza geral e salinidade. Há também vários nutrientes e elementos residuais.
pH
O pH refere-se à água ser um ácido, uma base, ou nenhum deles (neutra). Um pH de 7 diz-se neutro, um pH abaixo de 7 é "ácido" e um pH acima de 7 é "básico" ou "alcalino". Tal como a escala de Richter usada para medir terramotos, a escala do pH é logarítmica. Um pH de 5,5 é 10 vezes mais ácido do que água com umpH de 6,5. Assim, alterar um pouco o pH (de repente) é uma mudança mais química (e mais perturbadora para os peixes) do que poderia parecer.
Para que tem peixes, dois aspectos do pH são importantes. Primeiro, mudanças rápidas no pH são perturbadoras para os peixes e devem ser evitadas. Sabe-se que mudar o pH mais de 0,3 unidades por dia causa perturbação nos peixes. Assim, é importante que o pHdo seu aquário permaneça constante e estável durante muito tempo. Em segundo lugar, os peixes adaptaram-se a sobreviver num dado (por vezes pequeno) intervalo da escala de pH. Deve ter a certeza que o pH do seu aquário é compatível com as necessidades especificas dos peixes que mantém.
Muitos peixes conseguem adaptar-se a um pH um pouco fora do intervalo óptimo. Se o pH da sua água está normalmenteno limite 6,5 a 7,5, pode manter a maioria das espécies de peixes sem qualquer problema. Se o seu pH permanece neste intervalo, não há provavelmente necessidade de ajuste para cima ou para baixo.
Capacidade tampão (KH, Alcalinidade)
A capacidade tampão refere-se à capacidade da água de manter estável o seu pH à medida que se adicionam ácidos ou bases. A capacidade tampão e o pH estãointerligados, embora se pudesse pensar que adicionar iguais volumes de ácido e de água neutra resultasse num pH intermédio, isto raramente acontece na prática. Se a água tem capacidade tampão suficiente, esta absorve e neutraliza o ácido adicionados em mudar significativamente o pH. Conceptualmente, um tampão age como uma esponja. À medida que se adiciona mais ácido, a "esponja" absorve o ácido sem grandealteração do pH. A capacidade da esponja é limitada no entanto; assim que a capacidade tampão se gasta, o pH muda mais rapidamente à medida que se adiciona ácido.
O tampão tem consequências positivas e negativas. Pelo lado positivo, o ciclo do azoto produz ácido nítrico (nitrato). Sem capacidade tampão ,o pH do seu aquário baixaria ao longo do tempo (isto é mau). Com capacidade tampão suficiente, opH fica estável (isto é bom). Pelo lado negativo, a água dura da torneira quase sempre tem uma grande capacidade tampão. Se o pH da água não é demasiadamente alto para os seus peixes, a capacidade tampão torna difícil baixar o pH para um valor mais apropriado. Tentativas ingénuas de mudar o pH da água falham normalmente por se ignorar o efeito tampão.
Nos aquários de água doce, a maior parte da...
tracking img